Vírus Loapi se disfarça de apps Android e pode até afetar hardware do smartphone

A Kaspersky Lab, empresa de segurança que desenvolve antivírus, revelou que um novo malware está se passando por pelo menos 20 aplicativos para smartphones Android, podendo prejudicar até o hardware do dispositivo. A pesquisa apontou que o vírus Trojan.AndroidOS.Loapi tem a capacidade de "fazer tudo" e está disfarçado como alguns apps.


Aplicativo "se esconde" como app original para não ser detectado

Versão falsa de Cuphead é lançada no iOS; App já está fora da loja da Apple

O vírus Loapi pode hackear o smartphone para praticar as seguintes funções:
- minerar a cripmoeda Monero;
- exibir diversos ads (pop-ups de propaganda) no dispositivo;
- monitorar mensagens e responder automaticamente as SMS;
- cadastrar o aparelho em serviços premium que são pagos;
- exibir mensagens falsas caso o usuário instale um app de antivírus;
- obrigar o smartphone a negar serviços oferecidos.

O malware se disfarça de um aplicativo legítimo, se passando normalmente por aqueles que são antivírus. Loapi pode estar escondido como um aplicativo de mensagens ou até como apps que oferecem conteúdo pornográfico. 

- Continua após a publicidade -

Apesar do malware se disfarçar de apps, a Kaspersky Lab informou que nenhum desses apps oficiais na Google Play foram identificados como maliciosos. Para o aplicativo falso ser instalado no smartphone, ele precisa ser baixado de sites ou outras fontes que não a Google Play oficial. 

Pesquisadores descobrem novo vidro que conserta sozinho com calor das mãos

Depois de instalado no smartphone, o aplicativo com o vírus Loapi pede permissão administrativa. A empresa de segurança disse que, no caso de mineração da cripto-moeda Monero, a bateria do smartphone pode até ser deformada devido ao uso intenso do hardware.


Para se prevenir do vírus é fácil: basta apenas baixar aplicativos oficiais apenas e diretamente da Google Play.

Fonte: Secure List
Tags
  • Redator: Mariela Cancelier

    Mariela Cancelier

    Mariela é jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina e gosta de jogos de luta e MOBAs. Foi estagiária do Adrenaline e Mundo Conectado e atualmente é redatora freelancer em ambos os sites.

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.