Comissão na Austrália considera que caixas de loot são jogos de azar

A Victorian Commission for Gambling and Liquor Regulation (VCGLR) do estado de Victoria, na Austrália, considera que caixas de loot em videogames são equivalentes a jogos de azar.

A informação foi divulgada após um membro da comunidade — o usuário Caesar do Reddit — entrar em contato com a comissão através de e-mail.

"A normalização da linguagem e das mecânicas de apostas nos games direcionadas a pessoas vulneráveis (menores) não é apenas moralmente repreensível, mas também é legalmente questionável".
- Jarrod Wolfe, analista estratégico na VCGLR

A comissão é uma autoridade legal independente que regula as indústrias locais de bebidas e de apostas no estado. Ela fornece licenças para os negócios, mas não pode determinar a legalidade de caixas de loot em games.

Um dos motivos para isso é que a maioria das desenvolvedoras dos games não são sediadas na Austrália. Para resolver este problema, seria necessário uma mudança nas leis estaduais ou federais.

"Skins, apostar em skins e moedas virtuais definitivamente são uma consideração periférica. Contudo, a ideia de que a progressão (genuína) num game poderia ser dependente no resultado de um gerador de números aleatórios está em desacordo com [a ideia de] apostas responsáveis e com os objetos de nossas ações [na comissão]".
- Jarrod Wolfe, analista estratégico na VCGLR

- Continua após a publicidade -

A notícia chega apenas 1 dia depois que a Belgian Gaming Comission determinou que loot boxes são jogos de azar. Ela ainda vai entrar com um pedido na União Europeia em busca de uma maior intervenção.

O que começou com toda a polêmica foram as caixas de loot ligadas ao sistema de progressão de Star Wars Battlefront 2, que geraram imensa insatisfação nos fãs, levando a companhia a removê-las temporariamente para o lançamento.

Via: VG24/7
Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.