Google rastreia usuários Android mesmo com localização desligada, diz pesquisa

A Google está rastreando a localização de smartphones Android mesmo quando o serviço está desligado ou não há um cartão SIM no aparelho, de acordo com uma pesquisa do site Quartz. O site explica que o termos "serviços de localização" se referem aos dados exatos coletados pelo GPS para serem usados em aplicativos, como Google Maps ou Uber. Mas a prática da Google que rastreia o usuário acontece através de um cálculo de quais torres de celulares estão fazendo contato com o dispositivo. 

Android 8.1 ganha recurso que facilita identificar apps que estão abusando da bateria

Usuários não podem optar por não serem alvos dessa prática da empresa, nem mesmo redefinindo as configurações de fábrica do aparelho. Segundo o Quartz, dispositivos Android como smartphones e tables têm sido rastreados desde o mês de janeiro. As torres próximas estariam enviando dados criptografados ao sistema da Google quando o serviço de ligações/mensagens ou de rede de dados são acionados. 

Um porta-voz da empresa disse que os smartphones Android estabelecem uma conexão com as torres próximas em intervalos de tempo para "calibrar" o ping e receber mensagens mais rápido. Uma fonte familiar à empresa confirmou ao The Verge que esse recurso de coleta de dados serve para melhorar o "Firebase Cloud Messaging". 

Algoritmo do YouTube derruba anúncio do Google alegando "práticas enganosas e golpe"

Apesar de não localizar precisamente onde o usuário está, como acontece quando o GPS é ativado para apps, esse tipo de rastreio é uma ameaça à segurança daqueles que não querem ser localizados. A Google anunciou que uma atualização que remove esse recurso de coleta de dados será lançada até o final do mês. 

- Continua após a publicidade -

Bem que eu achava estranho quando o Android, sem explicação nenhuma, notificava no display "enviando mensagem".

Assista à nossa análise do Galaxy Note 8 em vídeo!

Via: The Verge
Tags
  • Redator: Mariela Cancelier

    Mariela Cancelier

    Mariela é jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina e gosta de jogos de luta e MOBAs. Foi estagiária do Adrenaline e Mundo Conectado e atualmente é redatora freelancer em ambos os sites.

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.