Google afirma que displays dos Pixel 2 saíram conforme planejado, mas vai arrumá-los

Os smartphones Google Pixel 2 e Pixel 2 XL enfrentaram uma semana de lançamento difícil, com usuários e jornalistas relatando os mais diversos problemas com os dispositivos. A Google sustenta que os criticados displays dos aparelhos saíram conforme planejado, mas a empresa vai modificá-los de qualquer maneira.

Os mais graves envolvem a tela P-OLED do Pixel 2 XL, incluindo um caso de burn-in de boa parte da tela após apenas 7 dias de uso. Isso sem contar reclamações mais simples de falta de saturação, cores imprecisas quando vistas de determinados ângulos e distorção de imagem em baixa luz.

"Nossa investigação até agora nos deu confiança de que nossos displays são tão ótimos quando esperávamos que fossem, porém também estamos tomando as ações necessárias para resolver as preocupações que nós ouvimos".
- Seang Chau, vice-presidente de engenharia da Google

"Nossa investigação até agora nos deu confiança de que nossos displays são tão ótimos quando esperávamos que fossem, porém também estamos tomando as ações necessárias para resolver as preocupações que nós ouvimos".
- Seang Chau, vice-presidente de engenharia da Google

A explicação da Google para a falta de saturação da tela do Pixel 2 XL é que eles decidiram buscar maior precisão de cores ao invés de uma imagem mais vibrante.


Unidade do Pixel 2 que foi enviada danificada ao consumidor

De acordo com Seang Chau, vice-presidente de engenharia da empresa, os gráficos do sistema Android e a maioria dos aplicativos foram projetados com o popular perfil de cores sRGB em mente. Por isso, o Pixel 2 XL sai de fábrica calibrado para sRGB + 10% de cores.

- Continua após a publicidade -

Só que muitos usuários reclamaram que nem essa configuração mais saturada é o suficiente. Por este motivo, a Google anunciou que vai adicionar um modo de cores mais saturado — porém, nas palavras deles, menos preciso — através de uma atualização de software.

O post, publicado na página de suporte da Google, também explica que as cores mais azuladas que aparecem em certos ângulos foram uma escolha consciente. Segundo Chau, toda tela terá algum nível de desvio de cores, e o azul seria a de preferência dos consumidores.

Para finalizar, o engenheiro da Google diz que o burn-in não é um problema do Pixel 2 XL. Segundo ele, foram realizados testes extensivos que mostram que o display do smartphone tem o mesmo tempo de vida que os principais concorrentes.

- Continua após a publicidade -

Mesmo assim, a Google vai implementar mudanças no software para mitigar o problema do burn-in. Os botões de navegação vão ganhar um efeito de fade-out quando o usuário ficar algum tempo sem mexer no smartphone. Além disso, a empresa vai incentivar desenvolvedores a usarem barradas de navegação de cores mais claras.

Via: Android Authority Fonte: Suporte da Google
Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.