Feito pela Visceral Games, Dead Space 2 custou US$ 60 milhões e deu grande prejuízo

Lançado em 2011, o game Dead Space 2 deu um enorme prejuízo para a distribuidora Electronic Arts (EA), e pode ter sido um dos motivos para o recente fechamento do estúdio responsável Visceral Games.

EA fecha estúdio Visceral Games, que trabalhava em game de Star Wars de ação e aventura

Numa conversa no Twitter, o level designer Zach Wilson contou que Dead Space 2 teve um orçamento de US$ 60 milhões. Apesar disso, o jogo vendeu apenas 4 milhões de cópias, bem abaixo das expectativas da EA.

"Eu não sei se ele [Dead Space 2] resultou em lucro", conta Wilson. "Mas ele ficou abaixo das expectativas, e alcançá-las é tão importante quanto [dar lucro]".

Apesar do que conta Wilson, não é difícil de calcular o prejuízo que a EA teve. De acordo com o próprio level designer, a EA recebe cerca de US$ 30 por cópia após os lojistas e a fabricante do console retiram seus lucros.

- Continua após a publicidade -

Multiplicando isso por 4 milhões, temos uma receita de cerca de US$ 120 milhões. Isso se todas as cópias fossem compradas por preço cheio. O que não é verdade, já que muitas foram vendidas em promoções.

A sequência do game, Dead Space 3, teve seu foco em terror reduzido para trazer mais momentos de ação e um modo cooperativo — provavelmente para tentar se recuperar em vendas.

As alterações na fórmula não deram certo, e o game acabou vendendo ainda menos. Nos primeiros meses após o lançamento, foram vendidas apenas 605 mil cópias, abaixo da expectativa.

Apesar disso, executivos da EA não haviam descartado lançar um Dead Space 4. Alguns anos atrás, tanto Peter Moore (ex-CEO da EA) quanto o vice-presidente Patrick Söderlund negaram veementemente o cancelamento do game. Segundo eles, Dead Space continuava sendo um marca importante para a empresa e a Visceral só tinha movido brevemente para um novo projeto, Battlefield Hardline.

Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.