Asus diz que CPUs Coffee Lake podiam ser compatíveis com placas Z270, mas a Intel não quis

Muita gente ainda não engoliu o fato da Intel ter utilizado o soquete LGA 1151 na plataforma Z370, mas não fazê-la compatível com gerações anteriores. A empresa explicou que as CPUs de oitava geração possuem configuração de pinos diferentes das gerações Kaby Lake e Skylake, mas, segundo uma entrevista recente de Andrew Wu, da Asus, isso não era um impeditivo técnico para a retrocompatibilidade.

Falando ao site Bit-tech, o gerente de placas-mãe da Asus Republic of Gamers (ROG) disse que era tecnicamente possível fazer a plataforma Z370 retrocompatível com gerações anteriores, mas a Intel decidiu impedir isso.

De acordo com Wu, seria possível fazer as CPUs de oitava geração funcionarem na geração anterior com "um update de ME (Management Engine) e de BIOS", mas a Intel "de alguma forma bloqueou a compatibilidade".

Segundo Wu, os pinos extras presentes na nova geração de processadores trazem implementos de energia, mas que não fazem muita diferença de forma física. A Intel justifica a mudança de plataforma com o fato dos novos processadores Coffee Lake terem mais núcleos e as placas-mãe Z370 serem capazes de oferecer mais eficiência energética e condições de overclock.

- Continua após a publicidade -

O especialista da Asus também explica que a nova geração não tem como público alvo quem utiliza a placas-mãe Z270. Como se trata de uma geração "refresh", em que a tecnologia foi refinada, as empresas buscam alcançar novos clientes ou quem não troca de PC há pelo menos três anos.

"Estamos visando quem quer ou precisa comprar um novo sistema. É lógico que muitas pessoas com Z270 não precisam atualizar. Mas ainda existem algumas pessoas que gostariam de experimentar esses processadores de seis núcleos e vão atualizar seus sistemas. Para os usuários que possuem sistemas mais antigos, o Coffee Lake oferece ótimos desempenhos e traz melhor eficiência de energia, maior velocidade de clock, a opção de mais núcleos e armazenamento mais rápido"
Andrew Wu, da Asus ROG

"Estamos visando quem quer ou precisa comprar um novo sistema. É lógico que muitas pessoas com Z270 não precisam atualizar. Mas ainda existem algumas pessoas que gostariam de experimentar esses processadores de seis núcleos e vão atualizar seus sistemas. Para os usuários que possuem sistemas mais antigos, o Coffee Lake oferece ótimos desempenhos e traz melhor eficiência de energia, maior velocidade de clock, a opção de mais núcleos e armazenamento mais rápido"
Andrew Wu, da Asus ROG

Wu também disse que os novos produtos chegarão com custo mais elevado porque "trazem novos recursos". Logo, a retrocompatibilidade com gerações anteriores poderia atrapalhar as vendas das novas placas-mãe. Você pode conferir a entrevista completa, em inglês, neste link.

Via: TechpowerUp Fonte: Bit-tech
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Em jogos single-player como Resident Evil Village, você prefere:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.