Nova patente da Actvision revela método manipulador de incentivar microtransações

UPDATE: A Activision nos enviou a seguinte declaração:

"Essa foi uma patente exploratória registrada em 2015 por uma equipe de pesquisa e desenvolvimento trabalhando independentemente de nossos estúdios. Ela não foi implementada em nenhum de nossos jogos.

"Essa foi uma patente exploratória registrada em 2015 por uma equipe de pesquisa e desenvolvimento trabalhando independentemente de nossos estúdios. Ela não foi implementada em nenhum de nossos jogos.


ORIGINAL: A Activision acaba de receber os direitos por uma nova patente que detalha um método extremamente manipulador de conseguir com que seus jogadores comprem itens dentro de seus jogos, ou seja, que realizem as infames microtransações. A ideia, basicamente, é parear propositalmente jogadores com determinado item no multiplayer contra jogadores que não tenham este item e possam se interessar por ele, com a esperança de que eles percebam a vantagem desse item e queiram comprá-lo.

"A engine de microtransações (destaque nosso) pode parear o jogador junior com um jogador que seja um sniper altamente habilidoso no jogo. Dessa maneira, o jogador junior pode ser encorajado a fazer compras dentro do jogo como um rifle ou outro item que foi usado pelo jogador experiente."

"A engine de microtransações (destaque nosso) pode parear o jogador junior com um jogador que seja um sniper altamente habilidoso no jogo. Dessa maneira, o jogador junior pode ser encorajado a fazer compras dentro do jogo como um rifle ou outro item que foi usado pelo jogador experiente."

E a manipulação do método vai além. Caso a pessoa compre o item em questão, sua próxima partida seria uma em que essa nova aquisição seja especialmente eficaz, selecionada de maneira intencional, para dar ao jogador a sensação de que sua compra realmente teve valor.

- Continua após a publicidade -

"Por exemplo, se o jogador comprou uma arma em particular, a engine de microtransações pode colocar o jogador numa sessão em que essa arma em particular é altamente eficaz, dando ao jogador a impressão de que essa arma foi uma boa compra. Isso pode encorajar o jogador a fazer compras futuras para alcançar resultados similares em seu gameplay."

"Por exemplo, se o jogador comprou uma arma em particular, a engine de microtransações pode colocar o jogador numa sessão em que essa arma em particular é altamente eficaz, dando ao jogador a impressão de que essa arma foi uma boa compra. Isso pode encorajar o jogador a fazer compras futuras para alcançar resultados similares em seu gameplay."

A patente é bem mais detalhada e complexa que isso, levando diversas características em questão para este pareamento entre jogadores "júnior" e jogadores que fizeram microtransações. O documento pode ser acessado em sua íntegra, em inglês, neste link. Os métodos são descritos na patente citando jogos de FPS, mas no próprio texto é levantada a possibilidade de se aplicar o recurso em qualquer tipo de jogo.

A Activision se pronunciou sobre o assunto informando que a patente "não foi implementada em nenhum jogo". A Bungie também confirmou que o recurso não está presente em Destiny 2. Mas enquanto as empresas destacam que a técnica nunca foi usada, elas não chegam a prometer que nunca será usada.

Via: VG 24/7 Fonte: Glixel
Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.