Facebook vai contratar 1000 pessoas para trabalharem na análise de anúncios

A crise dos anúncios no Facebook chegou a um patamar tão grande que a companhia vai contratar cerca de mil pessoas para o departamento que trabalha com anúncios. Segundo um porta-voz, os funcionários, que vão trabalhar em turnos integrais e alguns em meio-período, vão analisar as propagandas que são veiculadas na rede social, para evitar a disseminação de conteúdo falso.

Segundo o Recode, além de aumentar a equipe, o Facebook também vai investir em tecnologias de machine learning para "entender melhor quando sinalizar e tirar anúncios do ar".

De acordo com um porta-voz da companhia que falou com o site, o Facebook também começará a exigir uma documentação mais aprofundada de quem compra anúncios sobre política na rede social.

As mudanças vem após o Facebook revelar que mais de US$ 100 mil foram gastos em anúncios políticos por contas falsas, supostamente de origem russa. Segundo o WP, parte das propagandas foi veiculada durante a corrida presidencial dos Estados Unidos. 

Segundo a rede social, as mensagens não faziam alusão a nenhum candidato em específico, mas tinham como foco “espalhar mensagens sociais e políticas divisórias”, incluindo temas como raça, imigração, armas de fogo e sexualidade.

No dia 30 de setembro, quando foi comemorado o Yom Kipur judaico, o CEO do Facebook publicou um pedido de desculpas na rede social. "Para aqueles que eu feri durante este ano, peço perdão, e tentarei ser melhor. Pelas maneiras como meu trabalho foi usado para dividir as pessoas em vez de nos unir, eu peço perdão e digo que vou trabalhar para fazer melhor".

- Continua após a publicidade -

O Facebook não deu mais detalhes sobre os investimentos no combate de anúncios falsos, mas a empresa garante que as mudanças nas diretrizes de anúncios começarão a valer em breve na rede social.

Via: Engadget Fonte: Recode
Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

O que você pesa mais quando escolhe sua plataforma para jogos?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.