Redução de impostos sobre games é tema do projeto ‘Jogo Justo'

Todo gamer que jÁ pensou em comprar um jogo original provavelmente arregalou os olhos quando foi verificar o preço do produto. Devido aos altíssimos impostos atribuídos (72.18% do valor total, segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento TributÁrio – IBPT) pelo governo a esta categoria de entretenimento considerada supérflua, os valores cobrados sobre os games no Brasil são totalmente incoerentes com aqueles praticados nos principais mercados internacionais. Não se encaixando à realidade dos consumidores nacionais, a margem para a prÁtica da pirataria é (in) voluntariamente aberta.

Essa realidade, contudo, pode receber atenção diferenciada e, talvez, ser mudada para melhor. Na próxima quarta-feira, dia 14, acontece em Brasília, no gabinete do Deputado Federal Luiz Carlos Busato (PTB-RS) uma coletiva de imprensa para a apresentação do "Jogo Justo", um projeto criado por Moacyr Alves Jr (abaixo) para discutir a redução da tributação sobre jogos para consoles comercializados no nosso país. A ideia é diminuir o peso que os impostos têm nestes produtos, de 80% para 15% do valor total.

Em parceria com Marcos Khali (sócio diretor da rede de lojas UZ Games) e ClÁudio Costa de Macedo (sócio da distribuidora NC Games), o objetivo serÁ o de expor à sociedade os atuais encargos cobrados sobre os jogos eletrônicos e as propostas para a democratização dos games e consoles. "A meta é conseguir a redução do preço final dos jogos, tornando-os mais acessíveis e, assim, combatendo diretamente a pirataria no nosso país, abrindo interesses nesse setor e também frentes de trabalho nessa Área, ainda pouco explorada", disse Moacyr.

SerÁ que os jogadores poderão, enfim, comprar jogos originais sem se sentirem roubados pelos preços que hoje têm que pagar caso queiram algo oficial? Pela maneira como o projeto se desenvolve, a resposta pode ser positiva, pois jÁ recebeu atenção de veículos de comunicação com alcance nacional, como a RÁdio Jovem Pan, por exemplo. Também tem recebido apoio de portais especializados em games e de companhias desse nicho de mercado.

O Adrenaline também apóia a causa e deseja que o projeto Jogo Justo tenha êxito nacionalmente e que possa, assim, promover o acesso e o consumo de jogos originais, bem como a extinção da pirataria.

Assuntos
Tags
  • Redator: Andrei Longen

    Andrei Longen

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Andrei Longen é entusiasta por videogames desde os 7 anos, quando ganhou um Odyssey 2, seu primeiro console. Hoje tem PS4, PS3 e PS Vita e adora caçar troféus em todos os jogos. Colabora no Adrenaline com notícias, análises, artigos, colunas e vídeos.

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.