Uber, Cabify e 99 se unem em campanha contra PLC para regulamentar apps de mobilidade

Os aplicativos Uber, Cabify e 99 se uniram na campanha "Juntos Pela Mobilidade", em que buscam apoio do povo brasileiro para lutar contra o PLC 28/2017, que será votado amanhã no Senado. O projeto de lei visa regulamentar os aplicativos de transporte urbano e pretende impor diversos requisitos inexistentes para o funcionamento dos serviços.

As empresas criaram um evento no Facebook, disponível neste link, onde estão compartilhando histórias de motoristas brasileiros que utilizam aplicativos para trabalhar, além de informações sobre o PLC e propostas alternativas, visando saídas mais modernas e menos burocráticas do que o Senado pretende votar.

"Este projeto pode inviabilizar o uso dos aplicativos de transporte, já que aumenta a burocracia, exige dos motoristas de aplicativos licenciamento com placas vermelhas e diminui a possibilidade das pessoas de gerarem renda"
 - site da campanha

"Este projeto pode inviabilizar o uso dos aplicativos de transporte, já que aumenta a burocracia, exige dos motoristas de aplicativos licenciamento com placas vermelhas e diminui a possibilidade das pessoas de gerarem renda"
 - site da campanha

No portal eCidadania, qualquer um pode opinar sobre o projeto de lei. Basta entrar neste link e votar "sim" ou "não" no PLC 28/07. Aprovado na Câmara dos Deputados em abril, o projeto possui uma larga desaprovação pública no site.

Para acompanhar ou dar apoio a iniciativa, basta procurar a hashtag #JuntosPelaMobilidade nas redes sociais.

Fonte: Juntos Pela Mobilidade
Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Com o GeForce Now e o xCloud surgindo como opções, qual seu plano a médio prazo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.