Colete à prova de bala a base de fluído é mais leve e resiste

Os cientistas da BAE Systems, em Bristol, Reino Unido, desenvolveram uma nova tecnologia, chamada de "líquido espesso de cisalhamento" (na realidade um dilatante líquido) que combinado com o Kevlar, é capaz de criar um novo e mais eficiente colete à prova de bala de todo o mundo.

Similar aos coletes de proteção utilizados por alguns esquiadores olímpicos, o material espesso de cisalhamento agem como um lubrificante em baixa velocidade, mas que endurecem rapidamente quando submetidos a impacto.

Os cientistas descreveram a nova tecnologia como o colete "cremoso" à prova de bala. Mas não deixem se enganar pelo nome "carinhoso". De acordo com testes em laboratório, o colete "cremoso" equipado com 10 camadas de kevlar com "líquido espesso de cisalhamento" foi tão eficiente quanto um colete tradicional de 30 camadas de kevlar (sem o líquido) ao ser submetido a um projétil de metal com velocidade de 300 m/s. Ou seja, o peso dos futuros coletes à prova de balas seria reduzido a um terço, ou com o mesmo peso, haverÁ uma proteção 3 vezes mais eficiente.

Assuntos
Tags
  • Redator: Filipe Braga

    Filipe Braga

    Filipe Braga é um cearense extremamente simpático formado em Ciências da Computação e apaixonado por computadores e tecnologia em geral. Também participa de reviews de hardware, especialmente placas de vídeo, processadores e placas mãe.

Devem existir lançamentos de chips com melhorias na mesma arquitetura

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.