Engenheiros da AMD teriam criado o Threadripper como projeto pessoal no tempo livre

Uma reportagem extensiva da Forbes sobre a criação do Threadripper revelou que o processador não começou como um projeto ambicioso nos roadmaps da AMD, mas sim como um passatempo pessoal de alguns dos engenheiros da empresa que queriam criar o processador de seus sonhos para um PC de alta performance. Em entrevista para o site, Sarah Youngbauer, uma das porta-vozes da AMD, afirmou que:

"Eles trabalharam em seu tempo livre e era realmente um projeto de amor por volta de um ano, antes deles procurarem o sinal verde dos gerentes, o que é muito incomum. — é algo com o qual eles realmente se importavam."

"Eles trabalharam em seu tempo livre e era realmente um projeto de amor por volta de um ano, antes deles procurarem o sinal verde dos gerentes, o que é muito incomum. — é algo com o qual eles realmente se importavam."

Conforme o desenvolvimento cresceu e tomou forma, o time também aumentou, incluindo também o pessoal de marketing para criar uma proposta para apresentar aos chefes e transformar o Threadripper num projeto oficial. Isso acontecendo por volta de 2015, quando o chefe em questão era o recém-chegado da Intel, Jim Anderson.

Segundo James Prior, também parte do time comunicação da AMD que participou das entrevistas, houve uma dose de sorte que ajudou no carimbo final pro Threadripper virar uma realidade. Um dos líderes do projeto dividiu um táxi com Anderson para a Computex 2016, momento em que ele aproveitou para falar do processador entusiasta e o executivo aprovou o projeto e decidiu incluí-lo no roadmap oficial da AMD.

A história completa do Threadripper pode ser lida em inglês no artigo da Forbes.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: PC Gamer Fonte: Forbes
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.