Empresas europeias devem informar funcionários se e-mail corporativo é monitorado

A partir de hoje, empresas europeias deverão informar antecipadamente seus funcionários caso e-mails corporativos sejam monitorados, de acordo com a última decisão da Corte Europeia de Direitos Humanos. A decisão alega que, mesmo sendo um e-mail empresarial, a vigilância de e-mails de funcionários é uma invasão à privacidade. 

A nova regra foi estabelecida após o julgamento de um funcionário romeno demitido por mandar e-mails à sua família utilizando a conta empresarial. As autoridades europeias decidiram que a demissão foi injusta pois a empresa não havia informado sobre a vigilância. Segundo a corte, o funcionário tem o direito de saber que sua conta está sendo monitorada.

A privacidade de e-mails tornou-se um problema muito contestado na Europa, já que muitos funcionários de empresas utilizam com mais frequência seus endereços corporativos do que pessoais por conta da praticidade. Mesmo que os empregadores monitorem os e-mails dos funcionários para garantir o uso adequado do endereço eletrônico da empresa, os contratados deverão ser avisados da vigilância.

"Embora o monitoramento não seja proibido, será um passo para proteger melhor a privacidade do trabalhador", declarou Esther Lynch, secretária da Confederação Europeia de Sindicatos.

Fonte: Reuters
Assuntos
Tags
  • Redator: Mariela Cancelier

    Mariela Cancelier

    Mariela é jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina e gosta de jogos de luta e MOBAs. Foi estagiária do Adrenaline e Mundo Conectado e atualmente é redatora freelancer em ambos os sites.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.