Intel anuncia 8ª geração em notebooks trazendo o dobro de núcleos aos modelos U

A Intel apresentou a 8ª geração de processadores Core e, diferente das expectativas, não anunciou os modelos Coffee Lake, que devem chegar mais tarde esse ano. Os primeiros modelos anunciados são processadores baseados em Kaby Lake Refresh e tem como foco os notebooks e dispositivos compactos como tablets, pertencentes a linha series-U, composta por processadores com baixo consumo.

8ª geração Core será composta por CPUs Kaby Lake Refresh, Cooffe Lake e Cannon Lake

A principal novidade dos novos modelos foi um aumento no número de núcleos, subindo dos tradicionais modelos dual-core para um total de quatro núcleos. A serie U utiliza processadores com consumo na casa dos 15W, e foi um excelente trabalho de engenharia da Intel possibilitar modelos com quatro núcleos em um nível bastante baixo de energia. A conquista, porém, trouxe seus efeitos negativos e a 8ª geração virá com clocks mais baixos que seus equivalentes da 7ª geração. O modelo topo de linha Core i7-8650U, por exemplo, tem clock base de 1.9GHz, enquanto seu antecessor Core i7-7660U operava com clock base de 2.5GHz. Outra melhoria dessa nova geração foi o aumento do chache L3, que também foi dobrado, com os Core i7 possuindo 8MB, e os Core i5, 6 MB.

 

- Continua após a publicidade -

De acordo com uma pesquisa da Intel com consumidores, o principal desejo dos compradores de novos notebooks é adquirir um produto com mais poder de multitasking, e nesse tipo de uso uma maior quantidade de núcleos é indispensável. Com o aumento no número de cores a Intel afirma que foi possível alcançar ganhos de 40% em desempenho, sendo o dobro de núcleos representa 25% de ganho, enquanto melhorias no design e fabricação da arquitetura atendem por outros 15% de melhoria.

Os gráficos integrados ganharam uma nova nomenclatura: agora se chamarão UHD ao invés de HD, indicando que a iGPU é capaz de lidar com a reprodução de vídeos e conteúdos em 4K. O suporte a memórias inclui DDR4 e LPDDR3, com o DDR4 suportando tanto 2133 quanto 2400MHz.

O foco da Intel é convencer os consumidores que possuem sistemas com 3 a 5 anos de uso a trocarem para a nova geração. Os processadores da linha U são utilizados em notebooks e modelos 2-em-1, e também podem dar as caras em notebooks um pouco maiores, que usarão esses modelos com o objetivo de entregar uma maior duração de bateria. Por conta de suas limitações de alimentação e resfriamento, são bons modelos para quem quer dispositivos leves para o cotidiano, mas que sofrem bastante com cargas pesadas e longas de trabalho em aplicativos com uso mais intenso de CPU.

Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Você quer processadores da AMD com gráficos integrados

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.