Pensieve é a solução de cientistas para reduzir travamentos de vídeos online

Pesquisadores de Massachusetts Institute of Technology (MIT) desenvolveram um sistema de inteligência artificial (IA) chamado Pensieve, que busca reduzir os travamentos de streaming de vídeos, conhecido pelo termo em inglês buffering. Ele escolhe entre diferentes algoritmos dependendo das condições de conexão do usuário.

Ele também se adapta a condições mais extremas, como quando o usuário vai entrar num metrô ou numa área sem internet móvel. Ao perceber isso, a IA diminui o bitrate do vídeo para carregar o suficiente antes de perder a conexão com a rede.

Segundo a pesquisa, o Pensieve consegue reduzir de 10% a 30% a quantidade de travamentos em comparação com outras soluções. Ainda segundo os cientistas, os usuários reportaram métricas de "qualidade de experiência" de 10% a 25% maiores.

"Estudos mostram que usuários abandonam sessões de vídeo se a qualidade está muito baixa, resultando em importantes perdas de receitas de propagandas para os criadores de conteúdo", justifica o professor do MIT, Mohammad Alizadeh, explicando porque a empresas devem se preocupar com isso. "Os sites precisam procurar constantemente por novas maneiras de inovar".

- Continua após a publicidade -

O novo método é uma melhoria do já existente adaptive bitrate (ABR), que é implementado pelo o YouTube e diminui a qualidade para permitir que os vídeos continuem tocando, mesmo quando a internet não se mantém estável.

Uma das grandes vantagens do Pensieve é que ele tem o potencial de permitir que o usuário customize a experiência. Seria possível valorizar mais a qualidade com a possibilidade de mais travadas ou escolher por um vídeo que não trave, porém com mais variações na imagem. Seria possível até mesmo escolher economizar o plano de dados móveis.

A equipe de pesquisadores vai apresentar o projeto do código aberto do Pensieve na SIGCOMM, que acontece em Los Angeles na semana que vem.

Via: Tech Crunch, The Next Web Fonte: MIT News
Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Em um remake, você quer:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.