CNH-e, a carteira de motorista digital, começa a valer em fevereiro de 2018

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) anunciou que a Carteira de motorista poderá ser utilizada em versão digital a partir de fevereiro de 2018, tendo a mesma validade que o documento impresso.

A CNH-e, carteira nacional de habilitação eletrônica, será gerada via aplicativo, com verificação digital e leitura por QR Code. 

O objetivo do projeto é modernizar a carteira de motorista atual para trazer mais comodidade. Mas, para manter a segurança do novo sistema, é necessário dar suporte técnico com criptogradia avançada, o que justifica a demora da implementação da nova tecnologia.

“Estamos dando um passo à frente, desburocratizando o processo. Há um conjunto de padrões técnicos para suportar um sistema criptográfico que assegura a validade do documento. Com isso, quem esquecer a CNH em casa não estará sujeito a multa e a pontos na carteira. Basta apresentar o documento digital”
- Bruno Araújo, ministro das Cidades

“Estamos dando um passo à frente, desburocratizando o processo. Há um conjunto de padrões técnicos para suportar um sistema criptográfico que assegura a validade do documento. Com isso, quem esquecer a CNH em casa não estará sujeito a multa e a pontos na carteira. Basta apresentar o documento digital”
- Bruno Araújo, ministro das Cidades

Para ativar a versão digital da CNH, o motorista precisará fazer um cadastro no site do Denatran, ou diretamente numa unidade do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). O login será ativado com um e-mail de verificação.

- Continua após a publicidade -

A CNH-e também contará com um código PIN e um sistema de bloqueio no site do Denatran, caso o smartphone com aplicativo cadastrado seja roubado. A CNH poderá ser salva para visualização offline e será verificada pela polícia através de um leitor de código QR.

É importante ressaltar que a CNH impressa continuará sendo emitida mesmo com a chegada da versão digital, que será lançada em fevereiro do ano que vem.

Via: Carplace
Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Quem estava pior no primeiro vídeo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.