Para manter independência, SoundCloud corta 40% de sua força de trabalho

O SoundCloud, um dos principais serviços de áudio da internet, anunciou nesta semana um corte de 40% de sua força de trabalho. De acordo com o CEO Alex Ljung, as demissões aconteceram para "garantir a independência a longo prazo" da SoundCloud.

A empresa, fundada em 2007, demitiu 173 dos seus 420 empregados, o que resultou no fechamento de escritórios em San Francisco e Londres. Agora, a companhia só possui sedes em Nova York e Berlim, cidade natal da companhia.

Apesar do renome, a SoundCloud está passando por uma crise e, no começo do ano, os executivos da companhia declararam que a empresa podia ficar sem dinheiro até o fim de 2017.

Logo em seguida, em março, a empresa acabou conseguindo um investimento de US$ 70 milhões para se manter ativa. Após receber o montante, a companhia prometeu que utilizaria os fundos para "estrategicamente amplificar suas tecnologias e recursos". 

A última grande cartada do SoundCloud aconteceu no ano passado, quado a empresa lançou o serviço de streaming por assinatura SoundCloud GO, que está disponível em nove mercados no mundo, mas não no Brasil, com preços entre US$ 5 e US$ 10. O objetivo da empresa com a plataforma é competir contra serviços como Spotify e Apple Music, uma tarefa nada fácil.

- Continua após a publicidade -

Recentemente, a companhia também expandiu seu alcance e lançou um aplicativo para Xbox.

Via: The Verge
Assuntos
Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Escolha sua arma:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.