Google é multada em valor recorde de US$ 2,7 bilhões por promover concorrência desigual

A União Europeia está intimando a Google a pagar uma multa de € 2,42 bilhões (US$ 2,7 bilhões) por promover práticas não condizentes à lei antitruste. A decisão foi feita pela Comissão Europeia que investigou os algorítimos de busca da companhia por sete anos. A pesquisa concluiu que a Gigante de buscas "abusava de sua posição dominante para favorecer sistematicamente seus próprios serviços" ligados ao comércio.

Samsung e Intel se juntam à FTC em ação antitruste contra Qualcomm

Segundo a Comissão, o sistema de comparação de preços Google Shopping é priorizado no buscador quando usuários procuram um produto à venda. Assim, outros sites de vendas e comparação de preço não ficam em destaque. Tudo isso por causa do algorítimo da Google, que mostra seus próprios resultados "independente de méritos". 


Slide apresentado pela Comissão Europeia que exemplifica a prática da Google que infringe a lei antitruste

"O que a Google fez é ilegal perante a lei antitruste da UE. Ela nega a chance de outras empresas competirem por seus méritos e inovação." - Margrethe Vestager, comissária da UE

"O que a Google fez é ilegal perante a lei antitruste da UE. Ela nega a chance de outras empresas competirem por seus méritos e inovação." - Margrethe Vestager, comissária da UE

Como parte da decisão da Comissão, a Google terá que mudar como seu algorítimo que categoriza websites. Caso a conduta da empresa não mude, a UE diz que a penalidade pode aumentar 5% em cima do valor da multa. A multa de € 2,42 bilhões foi, até agora, o maior valor imposto pela Comissão Europeia. 

- Continua após a publicidade -

A Google se pronunciou sobre o caso, disse que "respeitosamente discorda com as conclusões" e que irão rever a decisão da Comissão para considerar um apelo. 


Exemplo de do sistema de busca publicado pela Google em sua declaração sobre o caso

Segundo o site The Verge, entre as investigações da Comissão Europeia feitas no período de 2010 a 2017, 15% das companhias afetadas por não seguirem a lei antitruste eram dos Estados Unidos. O site diz que muitas empresas estadunidenses acusam a UE de tratamento desigual perante as companhias de tecnologia dos EUA. 

A Comissão Europeia já havia multado outra gigante da tecnologia por também ir de encontro à lei antitruste: a Intel recebeu uma penalidade de € 1 bilhão em 2009. 

Via: The Verge
Tags
  • Redator: Mariela Cancelier

    Mariela Cancelier

    Mariela é jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina e gosta de jogos de luta e MOBAs. Foi estagiária do Adrenaline e Mundo Conectado e atualmente é redatora freelancer em ambos os sites.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.