Parte do código fonte do Windows 10 vazou na internet, confirma a Microsoft

Nessa semana foram postados no Beta Archive* dados de programação de funções do USB, armazenamento, Wi-Fi e drivers do Windows 10. As informações pareciam ser parte do código fonte do sistema operacional e a Microsoft agora confirmou que eram mesmo. 

"Nossa análise confirma que esses arquivos eram realmente uma porção de nosso código fonte da Iniciativa de Código Compartilhado (Shared Source Initiative) e que é usado pelas OEMs e nossos parceiros."

"Nossa análise confirma que esses arquivos eram realmente uma porção de nosso código fonte da Iniciativa de Código Compartilhado (Shared Source Initiative) e que é usado pelas OEMs e nossos parceiros."

A iniciativa do código compartilhado da Microsoft garante que parceiras da companhia como outras empresas, governos e até alguns consumidores já tenham acesso ao código fonte do Windows 10, o que faz com que o vazamento tenha uma gravidade menor, especialmente levando-se em conta que apenas parte dos dados foi divulgada.

O The Verge reporta que alguns sites podem estar confundindo informações já contidas no Beta Archive anteriormente com um novo vazamento e reportando o aparecimento de até 32TB de dados, contando inclusive com builds ainda não lançadas do Windows, como fez o The Register. Esses são dados antigos, o vazamento recente é bem menos expressivo.

*O Beta Archive é uma plataforma para entusiastas compartilharem códigos fonte e outras informações sobre o Windows e outros softwares, mas dentro do âmbito da legalidade. Tanto que o código confirmado pela Microsoft como um vazamento já foi apagado do arquivo, por vontade própria de seus administradores.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: The Verge
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Qual a sua marca de headphones/headsets para jogos preferida? - Pesquisa de Periféricos 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.