Microsoft esclarece que API fornece dados incompletos sobre uso total do Xbox Live

Depois da discussão com a Sony sobre o uso da retrocompatibilidade entre os consoles Xbox One e Xbox 360, o site Arstechnica pediu à Microsoft uma análise mais precisa sobre os dados na plataforma. Segundo a empresa, os gráficos que mostram o uso total no Xbox Live não são precisos, apenas mostram "dados adjacentes", uma estimativa de tempo para servir apenas como comparação entre jogadores. 

Executivo da Sony comenta sobre retrocompatibilidade: "muito requisitada, mas pouco usada"
Microsoft rebate Sony: retrocompatibilidade "é o que os gamers pediram"

Houve um erro sobre a informação dos tempos de uso totais de aplicativos e jogos aproveitados por usuários, já que os números compreendiam apenas uma amostra, e não o valor integral e preciso. A seção "Meu jogos e apps" do Xbox One foi usada por 71% dos jogadores do console, segundo a Microsoft, e não 6,3% como apontado anteriormente.

"Os números que se referem aos minutos médios, ou porcentagem, jogados em um títulos durante 4 ou 5 meses são muito menores do que a porcentagem e horas de uso reais", concluiu a Xbox. 

"Os números que se referem aos minutos médios, ou porcentagem, jogados em um títulos durante 4 ou 5 meses são muito menores do que a porcentagem e horas de uso reais", concluiu a Xbox. 

Ainda não está claro como a API da Xbox calcula a margem de horas de jogo, já que os dados só servem para comparação. De qualquer maneira, agora há certeza de que os números baixos criticados pela concorrência não eram tão baixos assim. 

Usuários do Xbox One passam apenas 1,5% do tempo usando a retrocompatibilidade

- Continua após a publicidade -

"A Microsoft nos deu motivos para acreditar que os dados de uso fornecidos pela Xbox API consistiam em estimativas incompletas do uso total do Xbox Live e não refletem uma estimativa completa de uso recente das Gamertags da amostra. [...] A Microsoft explicou que a API é "destinada a exibir para cada jogador do Xbox uma aproximação do tempo gasto em um jogo para que eles tenham a opção de compará-lo com outros jogadores no serviço", disse o site.

Via: Ars Technica
  • Redator: Mariela Cancelier

    Mariela Cancelier

    Mariela é jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina e gosta de jogos de luta e MOBAs. Foi estagiária do Adrenaline e Mundo Conectado e atualmente é redatora freelancer em ambos os sites.

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.