Microsoft é acusada de ter o patch que protege o Windows XP do WannaCry desde fevereiro

A Microsoft surpreendeu quando lançou rapidamente um patch para o Windows XP que corrige o exploit explorado pelo ransomware WannaCry em seu ataque que quase parou o mundo na semana passada. Mas o The Register, depois de uma análise dos dados, está acusando a empresa de ter feito esse patch no início do ano, em fevereiro.

"Nossa análise dos metadados nesses patches mostrou que esses arquivos foram feitos e assinados digitalmente pela Microsoft nos dias 11, 13 e 17 de fevereiro, na mesma semana que ela preparou updates para as versões suportadas do Windows. Em outras palavras, a Microsoft tinha correções prontas para sair para seus sistemas de legado no meio de fevereiro, mas os liberou para o público na última sexta-feira, depois do mundo ser engolido pelo WannCrypt."

"Nossa análise dos metadados nesses patches mostrou que esses arquivos foram feitos e assinados digitalmente pela Microsoft nos dias 11, 13 e 17 de fevereiro, na mesma semana que ela preparou updates para as versões suportadas do Windows. Em outras palavras, a Microsoft tinha correções prontas para sair para seus sistemas de legado no meio de fevereiro, mas os liberou para o público na última sexta-feira, depois do mundo ser engolido pelo WannCrypt."

O site especula que o patch provavelmente foi feito para as empresas que pagaram a Microsoft por um suporte estendido de versões anteriores do Windows, uma prática comum no segmento industrial.

O suporte público do Windows XP, no entanto, se encerrou há 3 anos e a Microsoft, como toda empresa faz quando acaba o suporte de um serviço, avisou aos seus usuários sobre os riscos de segurança de se manter uma versão do Windows sem suporte. A crítica que fica aqui, no entanto, é que foi em abril que vazou o exploit da NSA usado pelo WannaCry no ataque. Se as acusações do The Register estiverem corretas, a Microsoft segurou durante um mês um patch pronto capaz de corrigir um perigoso exploit que havia se tornado de conhecimento público, só liberando essa correção de segurança depois que efetivamente aconteceu um ataque.

Via: Eteknix Fonte: The Register
Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.