Analistas de segurança afirmam que WannaCry pode ter vínculos com Coreia do Norte

O ataque de ransomware que assustou o mundo todo pode ter tido envolvimento com a Coreia do Norte, segundo evidências descobertas recentemente por diferentes firmas de cibersegurança. Tanto a Symantec como a Kaspersky encontraram linhas de código nas primeiras versões do WannaCry que eram similares ao código usado pelo Lazarus Group no memorável ataque à Sony em 2014. Na época, o envolvimento do grupo com o governo norte-coreano foi confirmado pelo FBI.

Claro que usar as mesmas linhas de código não prova que os grupos responsáveis pelo ataque sejam os mesmos. Mas o código em questão foi removido de versões mais recentes do WannaCry e a Kaspersky acredita que isso é um sinal do Lazarus Group tentando ocultar suas trilhas. Além disso, a empresa acredita que o nível do ataque não poderia ter sido organizado por um grupo independente.

"Este nível de sofisticação é algo que não é normalmente encontrado no mundo do cibercrime. É algo que requer uma organização rigorosa e controle em todos os estágios da operação. É por isso que acreditamos que o Lazarus não é apenas qualquer ameaça avançada persistente."

"Este nível de sofisticação é algo que não é normalmente encontrado no mundo do cibercrime. É algo que requer uma organização rigorosa e controle em todos os estágios da operação. É por isso que acreditamos que o Lazarus não é apenas qualquer ameaça avançada persistente."

É importante ressaltar que o ataque do WannaCry vem num momento em que a pressão contra o acúmulo de "ciber-armas" por parte dos governos está cada vez maior. Foi justamente usando uma ferramenta que vazou no mês passado da NSA, Agência de Segurança Nacional dos EUA, que os hackers foram capazes de tornar seu ransomware tão poderoso, algo que pode ser visto não só como uma oportunidade, mas também como uma crítica aos sistemas de espionagem virtual oficiais.

Fonte: The Guardian
Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Qual vai ser o melhor game lançado em maio de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.