Nvidia Metropolis usa IA para analisar vídeos e criar cidades inteligentes

A Nvidia revelou uma nova plataforma chamada Metropolis, que promete usar deep learning (aprendizagem profunda) para analisar vídeos de segurança e criar cidades mais conectadas e inteligentes.

O objetivo é fazer melhor uso da quantidade gigantesca de vídeos de câmeras que são gravados em áreas públicas das grandes cidades do mundo. O comum é que grande parte dessas imagens nunca sejam vistas por ninguém, afinal seria irreal o custo para contratar pessoas para ficar observando milhares de câmeras durante 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Aí é que entra a tal da Metropolis. Ela pode, por exemplo, observar cruzamentos de trânsito e reprogramar as durações dos semáforos para melhorar o trânsito.

Outra possibilidade é a própria inteligência artificial identificar a ocorrência de um crime e colocar a imagem desta câmera na frente de um segurança ou policial.

Um último exemplo seria de um estacionamento que usasse a tecnologia para direcionar os veículos para as vagas de maneira mais eficiente, fazendo com que o tráfego fluísse melhor lá dentro.

- Continua após a publicidade -

"Deep Learning está permitindo tecnologias de análise de vídeo poderosas e inteligentes, que transformam vídeo anônimos em informações valiosas, aumentando a segurança e melhorando vidas", defende o vice-presidente da divisão Tegra na Nvidia, Deepu Talla.

De acordo com a Nvidia, hoje existem mais de 50 cidades parceiras trabalhando na produção e implementação de aplicações e produtos que usem deep learning baseados em placas de vídeo.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: New Atlas, ZD Net, Toms Hardware
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.