Versão beta do Spotify teria usado arquivos MP3 piratas

O Spotify pode ser um dos principais responsáveis por diminuir a pirataria no mundo da música, mas isso não quer dizer que ele nunca tenha colaborado com ela. Ao menos é isso que indica uma notícia recente do site Torrent Freak, que diz que a versão beta do serviço de streaming utilizou arquivos MP3 pirateados.

Isso tudo aconteceu cerca de 10 anos atrás, quando a edição de testes da aplicação compartilhava arquivos de MP3 que os funcionários da companhia tinham em seu disco rígido.

Esse é um rumor que tem circulado há muito tempo na internet, mas ninguém ainda tinha sido capaz de comprová-lo. Quem mudou isso foi o escritor e pesquisador Rasmus Fleischer, que está um livro sobre o Spotify. Feito em conjunto por uma equipe de 5 pessoas, ele se chamará Spotify Teardown – Inside the Black Box of Streaming Music.


Rasmus Fleischer é um forte ativista contra copyright, e um dos fundadores da organização que criou The Pirate Bay

Ele inclusive diz que o serviço usava músicas vindas de vários sites de pirataria, inclusive o mais famoso de todos, The Pirate Bay. Uma das principais provas disso é que Fleischer uma vez se envolveu com uma banda que decidiu distribuir a sua música no The Pirate Bay, ao invés de usar os métodos tradicionais. Logo depois, o álbum apareceu no Spotify Beta.

"Eu achei isso engraçado", conta Rasmus Fleischer. "Então eu enviei um e-mail para o Spotify e perguntei como eles obtiveram [o álbum]. Eles disseram que 'agora, durante o período de testes, nós vamos usar as músicas que encontrarmos'".

- Continua após a publicidade -

Outra ligação interessante lembrada pelo pesquisador é que o CEO do Spotify, Daniel Ek, originalmente trabalhou com o criador do uTorrent, Ludvig ''Lude'' Strigeus. Essa colaboração terminou quando eles venderam a companhia para a BitTorrent Inc.

O livro de Fleischer será lançado em 2018.

Via: Torrent Freak
Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.