Autor dos livros The Witcher, Andrzej Sapkowski bobeou e não lucra nada com os games

Muitas pessoas não sabem, mas os games da série The Witcher são baseados numa série de livros cult poloneses dos anos 90, escritos por Andrzej Sapkowski. O estrondoso sucesso da série de video games poderia ser algo maravilhoso para o autor, não fosse um pequeno erro cometido por ele uma década atrás.

Ao ser procurado pela equipe do então desconhecido estúdio CD Projekt Red, o escritor se recusou a receber royalties pelos games. Ao invés disso, ele pediu um cheque maior pelos direitos, mas que foram comprados de uma só vez.


Esses são os livros que deram origem à premiada série de games de ação e RPG

"Eu fui estúpido o suficiente para vender para eles os direitos para toda a série", lamenta Sapkowski. "Eles me ofereceram uma porcentagem dos lucros deles. E eu disse: 'não, não vai haver nenhum lucro – me dê todo o meu dinheiro agora! A quantia integral'", conta o escritor.


O mal-humorado Sapkowski foi quem criou todo o universo: Geralt, Ciri, Yennefer, Triss e companhia saíram todos de sua cabeça

- Continua após a publicidade -

"Fui estúpido. Eu fui estúpido o suficiente para deixar tudo nas mãos deles porque eu não acreditava em seu sucesso. Mas quem poderia prever o sucesso deles? Eu não consegui", completou.

Bom, o que aconteceu depois todos já sabem. Depois do moderado sucesso dos dois primeiros games da série, The Witcher 3: Wild Hunt foi aclamado por público e crítica, e se tornou um dos melhores jogos da história. O que, lógico, rendeu muito e muito dinheiro para a CD Projekt Red, mas nada para Sapkowski.

Em maio de 2015, a CD Projekt Red revelou que teve um lucro de zÅ‚ 236 milhões (cerca de 200 milhões de reais), graças ao sucesso do game. Em março de 2016, eles revelaram que a série inteira de games The Witcher alcançou 20 milhões cópias vendidas.

O sucesso foi tanto que muita gente inclusive nem sabe que os livros vieram antes do jogo. Sapkowski disse que já encontrou gente que acha que ele é um autor de ficção baseada no game. "Isso já aconteceu", explica o autor, com bastante indignação.

- Continua após a publicidade -

"Eu me lembro da minha reação: eu sei muitos palavrões, e já usei todos, em muitas línguas diferentes", conta. O escritor contou isso tudo numa entrevista ao site Eurogamer.

Via: Kotaku Fonte: Eurogamer
Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

A Activision acertou ao colocar músicas do Charlie Brown Jr. no Tony Hawk's 1+2

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.