Ex-desenvolvedor da BioWare explica porque as animações de Mass Effect Andromeda são ruins

As animações de "Mass Effect Andromeda" estão dando o que falar. Depois de diversos memes e muitas pessoas tentando explicar o que está acontecendo, um ex-funcionário da BioWare e atual animador da Naughty Dog se pronunciou sobre o caso. No Twitter, Jonathan Cooperque atualmente está escrevendo um livro sobre animação em games, explicou o que pode ter acontecido para que os seres humanos do novo game da BioWare ficassem tão estranhos.

Os maiores problemas de Mass Effect Andromeda não são técnicos

Antes de mais nada, o animador ressalta que atacar pessoas que trabalham na BioWare não vai ajudar a consertar o problema. "Nunca devemos julgar uma pessoa pela falha de um time". Em seguida, Cooper entra nos aspectos técnicos da animação.

Animar um RPG gigante é diferente de animar um game linear

- Continua após a publicidade -

Para começar, ele explica que existem diferenças na animação de um RPG intergalático como Mass Effect e um jogo como "Uncharted 4", onde tudo é mais linear e, consequentemente, fácil de evitar erros de animação. "Os RPGs oferecem um volume maior de conteúdo e, além disso, escolhas na história e jogabilidade. É uma troca entre qualidade e quantidade".

Nesse momento, você deve estar pensando: "mas e The Witcher 3, que é imenso e ainda assim lindo?" Segundo Cooper, é possível fazer um RPG de qualidade de animação boa, mas para isso é necessário um controle de qualidade, o que possivelmente faltou em "Mass Effect Andromeda".

De acordo com Cooper, quando o jogo possui uma grande quantidade de cenas e diálogos, as sequências de animação são pré-criadas por "designers, não animadores" e depois recebem atenção de acordo com a probabilidade do jogador vê-las. O animador exemplifica esse processo com "The Witcher 3" e "Dragon Age: Inquisition".

Controle de qualidade foi o que possivelmente faltou em Andromeda

- Continua após a publicidade -

Segundo o ex-funcionário da BioWare, a empresa pode não ter tido tempo suficiente para revisar todas as cenas do game e colocou um algoritmo para fazer o trabalho. Por causa desse sistema de pré-criação e hieraquização automatizado, algumas partes da jogabilidade nem foram analisadas por humanos, o que gerou as caras de pastel e animações estranhas em diversos momentos.

Em suma, mesmo com cinco anos de desenvolvimento e três estúdios trabalhando em conjunto, a BioWare possivelmente não teve tempo para revisar todas as animações pré-renderizadas e automatizou esse processo, o que acabou precarizando os seres humanos do game.

"O que aprendemos é que Jogos AAA com grandes histórias não podem economizar com o controle de qualidade da animação e deixar o trabalho para uma solução automatizada"
 - Jonathan Cooper, animador da Naughty Dog e ex-BioWare

"O que aprendemos é que Jogos AAA com grandes histórias não podem economizar com o controle de qualidade da animação e deixar o trabalho para uma solução automatizada"
 - Jonathan Cooper, animador da Naughty Dog e ex-BioWare

A BioWare não resolveu os problemas na animação com o patch de Day One de "Mass Effect Andromeda", mas já está trabalhando numa solução para isso. O game está disponível para PC, PS4 e Xbox One.

Confira nossa análise de Mass Effect Andromeda

Via: VG247 Fonte: Jonathan Cooper
Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Qual vai ser o melhor game de setembro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.