Hackers fazem chantagem contra Apple dizendo que podem apagar milhões de iPhones

Um grupo de hackers que se auto-denomina "Turkish Crime Family" (Família Turca do Crime) afirma ter conseguido o acesso a milhões de contas de usuários do iPhone e do iCloud, sendo capazes de apagar completamente os dispositivos atrelados a elas. Eles exigem da Apple um "resgate" no valor de US$ 75.000 em Bitcoin ou Ethereum (criptomoedas) ou de US$ 100.000 em cartões de presente do iTunes.

Quem conseguiu as informações foi a Motherboard, que afirma ter recebido imagens dos e-mails trocados entre a Apple e os hackers. A empresa teria pedido aos cibercriminosos alguma prova de suas ações e eles, então, subiram um vídeo no YouTube em que aparecem acessando a conta de uma senhora. Na conta estariam imagens feitas como backup na nuvem e a possibilidade de apagar seu dispositivo remotamente habilitada. A Apple teria dado a seguinte resposta para a prova e para a ameaça:

"Nós primeiro pedimos que vocês removam o vídeo que vocês colocaram em seu canal do YouTube, uma vez que ele está procurando uma atenção não desejada. Em segundo lugar, gostaríamos que soubessem que nós não recompensamos cibercriminosos por infringirem as leis."

"Nós primeiro pedimos que vocês removam o vídeo que vocês colocaram em seu canal do YouTube, uma vez que ele está procurando uma atenção não desejada. Em segundo lugar, gostaríamos que soubessem que nós não recompensamos cibercriminosos por infringirem as leis."

Os hacker se contradizem no número de contas que teriam sido efetivamente invadidas. Dado momento eles disseram à Motherboard que foram 300 milhões, mas em outro instante eles disseram que foram 559 milhões. Não é descartada a possibilidade que eles tenham, na verdade, invadido apenas um tanto mínimo de dispositivos e estão inflando os números para blefar contra a empresa.

A Apple ainda não comentou sobre o assunto publicamente e não respondeu ao pedido de contato pela Motherboard.

Via: Neowin Fonte: Motherboard
Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Escolha sua arma:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.