Site publica preços e cores do Samsung Galaxy S8, que deve vir com baterias da Sony

Novos rumores revelaram novas informações sobre o Samsung Galaxy S8, próximo smartphone da companhia, incluindo as cores em que ele estará disponível e quanto ele vai custar.

A informação vem do The Wall Street Journal, que conta que obteve os preços do dispositivo na Ucrânia. Por lá, o Galaxy S8 (SM-G950) vai custar â‚´ 26 mil (grívnia, a moeda ucraniana). Enquanto isso, o Galaxy S8 Plus (SM-G955) vai sair por â‚´ 29 mil.

Isso equivale a US$ 950 e US$ 1050 nos Estados Unidos. Convertendo novamente, isso sai por cerca de R$ 2,9 mil e R$ 3,2 mil, respectivamente. Isso parece muito, considerando que tanto o Galaxy S6 quanto o Galaxy S7 saíram por US$ 600 lá fora.

O problema é que, mesmo na Ucrânia, esse preço ainda está bem acima dos lançamentos anteriores. Por lá, modelo mais barato do Galaxy S7 chegou por â‚´ 20 mil, ou â‚´ 6 mil a menos.

- Continua após a publicidade -

Na parte das cores, a publicação diz que serão 3 opções disponíveis: preto, dourado e cinza orquídea.

Sony será uma das fornecedoras de baterias


Depois do inesquecível fiasco do Galaxy Note7, o mundo todo estará de olho nas baterias do Galaxy S8. Segundo o The Wall Street Journal, o novo topo de linha ter a Sony como uma de suas fornecedoras de baterias. Além da companhia, a Murata Manufacturing e a própria Samsung SDI também fabricarão baterias para o dispositivo.

O objetivo da Samsung é tentar diversificar ao máximo a cadeia de produção para reduzir o risco de problemas relacionados a bateria. Outro motivo é tentar conseguir fabricar o máximo de baterias possível para cumprir os prazos de lançamento do aparelho.

A Samsung não vai anunciar o Galaxy S8 na Mobile World Congress 2017, mas especula-se que isso vá acontecer num evento em março, com o lançamento dos aparelhos acontecendo em abril.
 

Via: Android Authority, Sam Mobile Fonte: The Wall Street Journal
Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Deve ter lançamentos como leve melhorias na mesma arquitetura

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.