Whatsapp vai buscar formas de monetização com empresas em 2017

O Whatsapp já possui 1,2 bilhão de usuários mundialmente e, desde que aboliu a taxa anual de US$ 0,99, não tem sido sinônimo de lucros para o Facebook. Para mudar isso, em 2017 o app vai adicionar novas formas de monetização na plataforma, segundo o fundador Brian Acton.

Em entrevista a revista Exame, Brian Acton contou como o aplicativo deve ganhar dinheiro a partir deste ano. Segundo Acton, os usuários não precisam se preocupar com propagandas no app, pois o Whatsapp vai negociar com empresas para criar canais de comunicação diretos entre cliente e companhia. 

Assim, a plataforma deve continuar sendo do mesmo jeito para os usuários comuns, já que as empresas vão pagar pelo serviço de comunicação com cliente. O sistema já está em fase de teste desde o ano passado e deve ser ampliado em 2017, segundo o comandante do Whatsapp.

"No ano passado, começamos o processo de iniciar a troca de mensagens com empresas. Em 2016, atualizamos nossos termos de serviços e de privacidade, algo que não fazíamos há anos, e isso preparou o caminho para o uso do WhatsApp por empresas. Além disso, estudamos casos de uso comercial. Em 2017, vamos ampliar nossos esforços nesse campo. A ideia é aumentar nosso alcance nessa área"

Uma das possibilidades é que o sistema funcione como os bots no Messenger. No mensageiro do Facebook, as empresas podem configurar propagandas interativas e sistemas de atendimento que podem ser acessados pelos usuários voluntariamente.

- Continua após a publicidade -

 

 

Via: Exame
Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Quem estava pior no primeiro vídeo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.