ZeniMax considera entrar com processo para impedir vendas do Oculus Rift atual

Mesmo depois de ganhar uma ação de US$ 500 milhões (R$ 1,5 bilhão), a equipe legal da ZeniMax ainda está considerando se vai entrar com uma injunção para impedir as vendas do modelo atual do Oculus Rift.

A alegação é de que o produto usa a tecnologia da companhia de maneira inapropriada. O motivo seria o código que forma a base do software do Oculus Rift. Segundo o júri do processo sobre roubo de segredos comerciais, o uso desse código infringe os direitos de cópia da ZeniMax.

"Nós vamos considerar que outros passos vamos tomar para garantir que não haverá uso contínuo de nossa tecnologia apropriada indevidamente", disse um porta-voz da ZeniMax.

O processo judicial ainda resultou na descoberta de que John Carmack pegou o código-fonte de Rage e milhares de arquivos eletrônicos num pen drive USB. Entre esses arquivos estavam tecnologias de Realidade Virtual da ZeniMax. Carmack é co-fundador da id Software e atual diretor de tecnologia da Oculus.

Via: Polygon
Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Escolha um lado:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.