Facebook começa a usar novo algoritmo para detectar notícias falsas e spams

Após uma série de testes, o Facebook começou a implementar seu novo algoritmo para detectar notícias falsas, spams, clickbaits e conteúdos sensacionalistas.

De acordo com o Facebook Newsroom, a rede social vai detectar os conteúdos não-genuínos levando em conta as reações dos usuários: se uma página tem seus conteúdos denunciados ou escondidos no feed de notícias dos seus leitores, o Facebook vai diminuir o alcance das publicações. Práticas como pedir likes, comentários e compartilhamentos, além de chamadas sensacionalistas para links, também vão diminuir a relevância das páginas na rede social.

Como desativar notificações do Facebook
recebidas no e-mail, celular e navegador

Além disso, o Facebook também vai implantar um novo sistema para dar mais visibilidade para conteúdos genuínos e que estejam recebendo mais interações na rede social. Como exemplifica o Newsroom: se o seu time de futebol vencer uma partida, você receberá mais atualizações sobre o tópico em tempo real no feed, já que diversas pessoas estão comentando sobre o assunto.

Esta é a primeira grande iniciativa global do Facebook para extinguir conteúdos falsos e aumentar a credibilidade de postagens com conteúdo relevante. Porém, em alguns países, a empresa já testou outras ferramentas para combater notícias falsas. Nos Estados Unidos, Alemanha e França, a rede social já testou um filtro baseado nas escolhas dos usuários e uma equipe de curadoria para verificar os dados das postagens e classificá-las como verdadeiras ou falsas.

Via: Engadget Fonte: Newsroom
Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.