Google já baniu mais de 200 sites de notícias falsas de usar AdSense

A Google revelou que já baniu quase 200 sites de notícias falsas de utilizar o seu serviço de publicidades AdSense, como parte de sua nova política de proibir sites que enganam usuários com seus conteúdos.

A companhia já fazia isso com anunciantes que estivessem fazendo propagandas enganosas, mas recentemente começou a implementar uma política parecida com sites que utilizam o AdSense.

O mecanismo de pesquisa da Google foi criticado logo após o final das eleições dos EUA de 2016, ao colocar uma notícia falsa como a primeira resposta para "quem ganhou o voto popular?".

A notícia dizia que Trump havia recebido um total de votos maior do que Hilary Cliton. Mas, na verdade, a candidata Democrata teve 2,8 milhões de votos a mais, enquanto o Republicano teve 77 colégios eleitorais a mais.

Apesar disso, vale notar que nem todos os sites foram banidos por postar notícias falsas. Alguns deles eram apenas versões falsas de sites sites de notícias reais. Eles se aproveitavam dos domínios ".co" para usar um endereço extremamente parecido com sites reais que usam ".com".

Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Deve ter lançamentos como leve melhorias na mesma arquitetura

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.