Concorrente da Tesla, Faraday Future pode ter mentido sobre pré-venda de carro elétrico FF 91

Esta notícia é a prova de que nem sempre se pode confiar nos números de pré-venda e reservas de produto divulgados pelas empresas. De acordo com o Bussiness Insider, a companhia chinesa Faraday Future, que se apresenta como uma das principais concorrentes da Tesla, mentiu sobre os números de reserva do FF 91, carro elétrico esportivo apresentado na CES 2017.

Após o lançamento do veículo, a empresa disse que registrou 64,1 mil reservas na pré-venda do carro em menos de 36 horas. Porém, de acordo com as fontes do Bussiness Insider, apenas 60 dessas pessoas teriam pago o depósito de US$ 5 mil para adquirir o carro futuramente.

Com esse número de pagantes, a Faraday Future conseguiu apenas US$ 300 mil, quantidade que não cobre o valor de nem mesmo dois FF 91, uma vez que cada carro custa US$ 180 mil.

Processo de US$ 1,8 milhões

- Continua após a publicidade -

Apesar de parecer algo bastante absurdo, o baixo número de contribuintes apenas segue o histórico de fracassos que a empresa vem passando. Durante a CES 2017, o FF-91 apresentou falhas no meio da apresentação, o que causou um belo vexame para a empresa.

Além disso, nesta semana, a Faraday Future foi processada por não pagar pela montagem da apresentação na CES 2017. Como informa o TechCruncho estúdio de efeitos visuais Mill Group processou a Faraday Future após ser contratada para fazer a apresentação em 3D do veículo, mas não receber os US$ 1,82 milhões de pagamento do acordo com a empresa chinesa.

Crise e projeto ambicioso

A Faraday Future é uma divisão da empresa LeEco focada em carros esportivos elétricos e o FF 91 é o projeto mais ambicioso da companhia. Com um motor elétrico quadruplo alimentado por baterias de 130 kWh, o carro é capaz de chegar de 0 a 100 km/h em 2,9 segundos, de acordo com a empresa. Como as promessas do projeto são estratosféricas, era de se esperar que a companhia tivesse algumas dificuldades na hora de executar.

- Continua após a publicidade -

A empresa terminou 2016 com o CEO Jia Yueting anunciando uma crise financeira na Faraday Future e anunciando diversos cortes, inclusive no seu próprio salário. Em seguida, segundo o Electrek, dois grandes investidores acabaram deixando o projeto devido aos problemas com dinheiro.

Após um 2016 difícil e várias bombas no início deste ano, vamos esperar para ver se as coisas mudam para a Faraday Future no decorrer de 2017. Enquanto isso, a Tesla planeja construir mais duas fábricas para produzir o veículo elétrico Model 3 e pretende implementar nos próximos meses seu novo software de direção autônoma.

Via: Bussiness Insider
Assuntos
Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.