Ex-desenvolvedores de The Witcher 3, Hitman e Dying Light formam novo estúdio

Ex-desenvolvedores envolvidos em grandes jogos recentes como The Witcher 3: Wild Hunt, Hitman (2016) e Dying Light se juntaram e criaram um estúdio totalmente novo chamado Strange New Things.

Ele é baseado na cidade de Breslávia, na Polônia, e seu site explica que sua composição é de "ex-desenvolvedores triplo A que queriam mais".


Hitman começou com desconfiança por parte de público e crítica, mas foi se firmando com o lançamento de bons episódios

A equipe já está trabalhando em seu primeiro projeto, mas sem anunciar nenhum detalhe. Eles apenas chamam o game de "Projeto [em Branco]".

"Esse é o nome do projeto de nosso próximo game que vai ser sobre [em branco], que se passará [em branco], na perspectiva de [em branco]", diz o site, sem explicar absolutamente nada.

- Continua após a publicidade -


Dying Light foi o game mais bem sucedido da história da Techland

"Este projeto possui um lugar especial no nosso coração. Ele conta a história de um momento num tempo e lugar particulares. Esse momento teve um grande impacto em [em branco]. Tudo será revelado no tempo certo", completa a descrição.

The Witcher 3: Wild Hunt foi aclamado pela crítica em 2015, e ganhou mais de 250 prêmios de jogo do ano, se tornando o título que mais recebeu prêmios do tipo na história.

Hitman foi lançado em 2016 na forma de 6 episódios diferentes. A recepção para o game foi geralmente positiva. As vendas do game começaram fracas, mas cresceram consideravelmente conforme novos episódios foram lançados, e ainda será lançada uma versão física com os 6 capítulos no dia 31 de janeiro.

Já Dying Light teve uma recepção mista da crítica, mas ainda assim teve boas vendas. 45 dias após o seu lançamento, 3,2 milhões de pessoas já haviam jogado o título – um recorde para a Techland.

Via: Gamespot
Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.