Pesquisadores criam bateria de smartphone que apaga seu próprio incêndio

Cientistas da Universidade Stanford desenvolveram uma nova tecnologia que pode controlar os danos quando acontecerem fiascos futuros no estilo das explosões do Samsung Galaxy Note7. A inovação é uma bateria de íons de lítio que possui sua própria espécie de extintor.

Na verdade, o que foi utilizado é um composto químico chamado de fosfato de trifenilo. Ele foi posicionado nas fibras de plástico que separam os eletrodos positivos e negativos.

Assim que a bateria atinge uma temperatura de 150ºC, as fibras de plástico se derretem e liberam o fosfato de trifenilo. É ele que para o incêndio e impede a bateria de explodir. No teste promovido pelos pesquisadores, as chamas foram apagadas em apenas 0,4 segundo.

Algumas tentativas já foram feitas para desenvolver uma tecnologia similar em outros tempos, mas o pessoal da Universidade Stanford tem um grande diferencial: ele não afeta em nada o desempenho da bateria. Não existe previsão para a tecnologia chegar no mercado.

Via: Android Authority
Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.