"Lei do Moore não morreu", diz Intel; CPUs Cannon Lake de 10 nm chegam em 2017

A Intel confirmou que, apesar de ter abandonado seu processo tick-tock – adotado desde o começo de 2006 – a Lei de Moore ainda não morreu. Isso porque a companhia anunciou que ainda vai lançar as CPUs Cannon Lake, Intel Core de 8ª geração, em 2017.

A lei prevê que, a cada 18 meses, o número de transistores nos chips de nova litografia iria aumentar em 100% em relação à anterior, sem aumentar o seu custo.


Gordon Moore terá mais uns meses para dizer "eu estou certo!"

Com o lançamento dos processadores Kaby Lake (Intel Core de 7ª geração) em 14 nm no começo do ano, muitos especialistas previram que a geração Cannon Lake e seus 10 nm não chegariam até 2018.

Isso mudou durante a própria CES 2017, quando o CEO da Intel, Brian Krzanich, demonstrou um protótipo de dispositivo 2 em 1 que roda com uma CPU Cannon Lake em seu interior.

- Continua após a publicidade -

"Para aqueles que se perguntam se a Lei de Moore está viva, se os 10 nanômetros estarão aqui, a resposta é definitivamente sim", disse Krzanich.

Qualcomm anuncia o Snapdragon 835, seu novo topo de linha

Enquanto isso, a Qualcomm lançou o Snapdragon 835, o primeiro processador do mundo criado em 10 nm. Já a TSMC trabalha no desenvolvimento de chips de 7 nm.

Via: Tweak Town
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.