Todos os Ryzen serão overclockáveis; lançamento "não vai ser no último dia de Q1"

A AMD confirmou mais algumas informações sobre os futuros processadores baseados na microarquitetura Zen. De acordo com Jim Anderson, VP e gerente geral da Computação e Gráficos da AMD, o lançamento pode estar próximo. "Quando uma empresa diz que vai lançar um produto no primeiro trimestre ou no primeiro semestre, as pessoas assumem que isso vai acontecer bem no final desse período. Nosso objetivo não lançar no último dia do primeiro trimestre", afirmou em entrevista ao PCWorld.

AMD Ryzen aparece na CES 2017 rodando com clock base de 3,6GHz e boost de 3,9GHz

Além da possível data de lançamento, a empresa também afirmou que fará um lançamento completo, com múltiplos produtos e com toda a linha compatível com overclock, assim como acontece hoje com os processadores AMD FX. A limitação será na placa-mãe: apenas os chipsets X370, X300 e B350 serão compatíveis com alterações no multiplicador, possibilitando uma mudança fácil das frequências.

As tecnologias dos processadores Ryzen: clocks mais precisos, mais performance e capacidade de "predizer" o futuro

Com essa declaração, começamos a ter uma visão de que a AMD não irá imitar o modelo de negócio da Intel, que traz CPUs com overclock disponível enquanto outros possuem os multiplicadores bloqueados (isso chegou a ser possível em todos os modelos, mas a Intel acabou com a festa depois). Ainda não sabemos se acontecerá outro tipo de limitação: a Intel não equipa todos seus modelos com a tecnologia Hyperthread, ausente em muito da linha Core i5, por exemplo. O SMT (Simultaneous Multi-Threading) da AMD faz algo semelhante: possibilita ter dois threads por núcleo físico, e ainda não sabemos se todos os processadores da linha Ryzen terão esse recurso disponível, ou a empresa vai optar por deixar desabilitado em alguns produtos.

Via: TechPowerUp
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.