Notícias falsas de explosão de bomba ativam checagem de segurança do Facebook

O Facebook ativou a sua checagem de segurança após a publicação de uma série de notícias falsas sobre uma explosão de bomba em Bangkok, na Tailândia. A relevância que ganharam as postagens sobre a situação acabou por enganar o algoritmo da rede social.

Quem usou a rede social de dentro do país viu a sugestão para marcar se estava seguro ou se não estava na área. Isso aconteceu por volta das 21h no horário local, e o aviso permaneceu no ar por cerca de 1 hora.

Para piorar, os usuários de rede social nem recebiam qualquer informação do Facebook sobre o assunto. As notícias sobre a suposta explosão citavam como fonte um post de 2015 do Bangkok Informer, sobre os atentados de Bangkok de agosto de 2015, que ocorreram perto do santuário de Erawan. A imagem em destaque acima da notícia é dessa ocasião.

Até novembro deste ano, apenas o Facebook poderia ativar manualmente a verificação de segurança. Só que no mês passado a empresa decidiu implementar um algoritmo para cuidar disso.

- Continua após a publicidade -

De acordo com a companhia, eles estão utilizando um software empresarial de uma companhia que ajudaria a checar os fatos antes de criar o alerta, o que evitaria falsos positivos, mas que falhou desta vez.

No começo do ano, em março, a checagem de segurança também foi ativada de maneira errônea. Usuários dos Estados Unidos, do Reino Unido e de outros países foram alertados para avisar que estavam seguros depois de uma bomba ter explodido no Paquistão.

Via: The Verge
Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.