Homem rouba US$ 4,8 milhões de sua empresa e gasta US$ 1 milhão em jogo no celular

Kevin Lee Co, Um homem de 45 anos da Califórnia, nos EUA, gastou um surpreendente total de US$ 1 milhão num jogo mobile, chamado Game of War. O exagero, por si só, já chama a atenção, mas a história fica ainda mais maluca porque o dinheiro não era dele, mas sim da empresa onde trabalhava. Co está sendo julgado por ter desviado um total de US$ 4,8 milhões em seu trabalho, acusação da qual ele se declarou culpado hoje.

Outros gastos de Co incluíram cirurgias plásticas, entradas para jogos de futebol americano e basquete, carros de luxo não especificados e adesão a um clube de golfe. O dinheiro foi sendo roubado "aos poucos", num período de 7 anos, desde maio de 2008 até março de 2015, período em que os gastos dele no jogo somaram esse montante tão surpreendente.

Game of War é um dos aplicativos mais rentáveis do segmento mobile e seu sistema "freemium" tem sido um dos mais criticados da atualidade, já que o usuário gasta por recursos que podem ser perdidos da noite para o dia, como tropas por exemplo. O jogador pode gastar milhares de dólares montando um exército que pode ser atacado a qualquer momento e o dinheiro ser simplesmente perdido. O site Cracked tem um artigo chamado "5 motivos que me fizeram gastar US$ 9.000 num jogo de iPhone" (em inglês, mas vale muito a pena a leitura), de onde o Ars Technica extraiu o seguinte trecho:

"Eu estava casualmente olhando o mapa no trabalho recentemente e encontrei um cara que deve ter gastado pelo menos 7.000 euros. Ele não estava por perto pra se defender, então nós atacamos. Nós destruímos em torno de 2.500 euros. Dois mil e quinhentos, perdidos em cinco minutos. É como fazer uma aposta, mas sem a possibilidade de ganhar."

"Eu estava casualmente olhando o mapa no trabalho recentemente e encontrei um cara que deve ter gastado pelo menos 7.000 euros. Ele não estava por perto pra se defender, então nós atacamos. Nós destruímos em torno de 2.500 euros. Dois mil e quinhentos, perdidos em cinco minutos. É como fazer uma aposta, mas sem a possibilidade de ganhar."

A sentença de Co vai sair em maio, quando ele pode pegar uma pena de até 20 anos.

Fonte: Ars Technica
Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Qual você acha melhor?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.