Rússia ameaça banir FIFA 17 por causa de "propaganda gay"

As autoridades russas não estão contentes com uma nova camiseta disponibilizada gratuitamente pela EA para customizar seu Ultimate Team no FIFA 17. Isso porque o item traz as cores do arco-íris em apoio à comunidade LGBTQ, como parte da campanha Rainbow Laces, algo que o ministério russo considera "propaganda gay" e que estaria ferindo a constituição do país.

Numa carta aberta publicada no jornal Izvestia, assinada pela ministra Valery Rashkin, é pedido que a EA faça alterações no jogo, seja tirando a camiseta ou alterando a faixa etária da classificação em FIFA 17. Se a produtora se recusar a fazer as mudanças, é recomendado às autoridades que tomem "medidas restritivas".

A EA não deve ceder às exigências russas, uma vez que a produtora tem mostrado abraçar a causa do apoio ao movimento LGBTQ em suas últimas ações e jogos. A empresa chegou a ser nomeada como um dos melhores lugares para LGBTQ trabalharem e manter esse tipo de "título" pode ser mais interessante para a imagem da mega produtora do que se curvar às exigências de um país que não é tido como dos mais progressivos.

- Continua após a publicidade -

via GIPHY

 

Via: Eurogamer
Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Qual você acha melhor?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.