State of Decay 2 terá área jogável consideravelmente maior que a do primeiro jogo

Jeff Strain, o CEO do estúdio Undead Labs – responsável pelo desenvolvimento do RPG survival de mundo aberto State of Decay 2 – confirmou que o game vai se passar numa nova cidade, consideravelmente maior que a do game original.

"Eu sei que os fãs de SoD estão famintos por novos detalhes sobre o número e o tamanho dos mapas, regiões, quilômetros de área jogável, etc. Mas ainda não estamos prontos para isso", conta Strain.

Por isso, ele se limitou a dizer que a área jogável do segundo game será substancialmente maior que a do primeiro título da série. "Os milhões de jogadores de State of Decay foram bem claros sobre o que eles queriam em State of Decay 2: um State of Decay maior, melhor e que eles pudessem jogar com os amigos. Nós pretendemos entregar isso", explicou o CEO da Undead Labs.

Ele também falou sobre as novas possibilidades que o co-op entre até 4 jogadores traz para o game. Por exemplo, se os jogadores podem deixar de ser amigáveis, já que o jogo original trabalha bastante o gerenciamento das relações dos sobreviventes.

Segundo Strain, não será possível transformar o jogo numa batalha PvP (Player vs Player, ou jogador versus jogador) pois esse não é o objetivo do jogo. Ou seja, seus amigos não podem invadir a sua base e destruir tudo.

- Continua após a publicidade -

Apesar disso, existem maneiras deles serem hostis a você e a seu mundo. "O exemplo mais simples é de alguém fazendo um barulho e a simulação de zumbis responder. Você pode se encontrar numa situação onde um dos seus personagens acaba morrendo porque outro jogador fez uma atividade com a qual você não conseguia lidar", desenvolve Strain.

"Porém, isso vai para os dois lados. Você pode acabar gerando uma situação onde um dos personagens do seu convidado acaba sendo morto, de maneira permanente", continua o CEO da Undead Labs.

Você pode conferir a entrevista completa (em inglês) no site IGN.

Assuntos
Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Últimas

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.