Supostos testes do Core i3-7350K mostram CPU superando Core i5-6400 e 4670K

Os processadores Kaby Lake começaram a ser lançados, mas ainda tem muito caminho antes de vermos todo o line-up da sétima geração de processadores. Entre esse modelos não anunciados mas que já começam a "dar indícios por aí" esta o Core i3-7350K, um processador um tanto diferente comparado ao que havia disponível em gerações anteriores.

O processador Core i3-7350K apresentou resultados bastante interessantes nos primeiros testes publicados. Alcançou a pontuação de 5137 em teste com apenas um núcleo e 10048 no teste que aproveita todos seus threads. Esses resultados são bastante impressionantes considerando que um Core i5-6400 fica na casa dos 4 mil pontos em single-core e o Core i5-4670K fica entre 4 e 5 mil pontos. Esse resultado impressiona também porque não ficou longe no modo multi-core, onde os dois processadores fazem pontuações na casa dos 10 a 14 mil pontos, pouca coisa acima considerando que o 7350K está na desvantagem por possuir apenas dois núcleos.

A nova CPU Core i3 traria a esse segmento de entrada a primeira opção dual-core voltada a overclock de forma prática da empresa. Como indica a letra "K" ao final do nome do produto, se trataria de um processador com multiplicadores desbloqueados, o que facilita seu overclock. Essa é a primeira vez que a Intel traz um processador voltado ao segmento de entrada com capacidade de overlock, desconsiderando casos especiais como a versão comemorativa de 20 anos de aniversário do Pentium.

A Intel anunciou a 7ª geração de processadores Intel Core, codinome Kaby Lake, em agosto, com os primeiros modelos chegando ainda esse ano. Os processadores iniciais são focados em dispositivos compactos, como notebooks e ultrafinos, enquanto as CPUs para computadores de mesa ficaram para 2017. Apesar de ainda não terem sido anunciados oficialmente, tem vários modelos que "vem vazando" em tabelas que circulam pela internet.

Via: WCCFTech
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.