Herpes ocular pode ser o mais novo problema da realidade virtual

Enquanto especialistas em tecnologia se preocupam para resolver problemas como latência e tontura durante sessões de jogo em realidade virtual, um grupo de usuários da tecnologia alerta para outro problema: Herpes.

O youtuber conhecido como Drift0r, que possui mais de 1,2 milhão de inscritos no Youtube, compartilhou uma discussão onde um de seus seguidores afirma ter pegado herpes ocular em um evento de games por ter jogado num headset VR.

EYE HERPES IS SPREADING VIA VR HEADSETS! You know those big events where people try VR for the first time? Well this dev got herpes from it! pic.twitter.com/ngNQK5QiFB

— Drift0r (@Drift0r) 25 de outubro de 2016

Apesar deste ser o único caso registrado na internet de herpes ocular causada por aparelhos de realidade virtual, é possível que casos como esse se tornem comuns. Em grandes feiras de games, diversas pessoas utilizam o mesmo aparelho durante horas e, se o aparelho não for higienizado corretamente, surtos da doença viral podem acontecer.

É importante mencionar, também, que este não é um problema ligado a realidade virtual em si, mas aos eventos públicos de games. Como qualquer outra aglomeração de pessoas utilizando bens comuns, a possibilidade de se pegar uma doença viral existe. Do mesmo jeito que o jogador pode pegar herpes ocular jogando em realidade virtual, também é possível acabar gripado por ter jogado um game com um controle infectado.

Na dúvida, leve de álcool em gel no bolso e divirta-se. E, por favor, não pesquise imagens de Herpes Ocular no Google.

Via: VR Zone
Assuntos
Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Com o GeForce Now e o xCloud surgindo como opções, qual seu plano a médio prazo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.