Nintendo Switch tem mais performance no dock, mas não é porque há mais hardware lá

Após a apresentação do Nintendo Switch, muitas dúvidas sobre seu funcionamento surgiram, o que é natural já que a empresa japonesa não foi longe em descrever o especificações do hardware. De acordo com uma resposta dada ao IGN, a o dock presente no Nintendo Switch não trará hardware adicional, e será apenas um hub com as conexões de energia e o conector HDMI para a televisão. Todos os componentes essenciais estão concentrados no tablet, de acordo com a Nintendo.

Porém, de acordo com três fontes que falaram com o site Let's Play Videogames (Nintendo, Ubisoft e fabricante), o Nintendo Switch parece rodar de forma mais eficiente no dock quando comparado a seu modo portátil. É pouco provável que isso seja resultado de componentes adicionais no dock, o que elevaria o custo de fabricação do console, e existe outra possibilidade mais plausível: ao ser conectado na energia, o chip Tegra presente no Nintendo Switch operaria em uma frequência mais alta, aproveitando a energia adicional, enquanto que na bateria reduziria seu clock para aumentar a autonomia quando utilizado fora da tomada.

Esse mecanismo é semelhante ao do presente em notebooks, por exemplo, que apresentam uma performance superior, especialmente em games, quando estão ligados na tomada. A própria Nvidia já desenvolveu um recurso que automaticamente reduz a qualidade gráfica e mexe na taxa de quadros por segundo quando o notebook está fora da tomada, de forma a reduzir o consumo de energia, chamado de Battery Boost. É possível que um conceito semelhante seja utilizado no Switch, com redução de resolução, qualidade gráfica e/ou taxa de quadros de forma a "esticar mais" o uso da bateria.

Você gostou do Nintendo Switch?

Sim, eu vou comprar
45.89%
Sim, mas não comprarei
26.03%
Não, vou esperar mais informações
19.63%
Não, a ideia é ruim
8.45%

Total de 3454 votos

Via: Tweaktown Fonte: IGN
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Com o GeForce Now e o xCloud surgindo como opções, qual seu plano a médio prazo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.