Samsung pode não usar mais a marca Note [rumor]

Após a catástrofe que foi o lançamento do Galaxy Note7, com casos onde o dispositivo pegou fogo e até chegou a causar queimaduras em seus usuários. rumores já começam a indicar que a Samsung pode tomar medidas drásticas após o grave efeito para a imagem da empresa que esses incidentes causaram. Fontes do site russo Hi-Tech Mail.ru informaram que a empresa realizou uma pesquisa, e que 50% dos entrevistados mostraram um postura negativa a marca Note, resultado da repercussão dos problemas com o último modelo lançado.

Considerando que muitos usuários de smarpthones não tem o perfil de "pesquisar muito a fundo" os produtos que irão adquirir, muitas vezes chegando em uma loja com o objetivo de "comprar um Samsung", fica evidente o quanto o nome Galaxy Note ficou "queimado" (desculpa, não consegui evitar) frente a boa parte do público. Em muitos voos nas últimas semanas o Galaxy Note7 recebia menções especiais da tripulação, pedindo que os passageiros desliguem especificamente esses aparelhos caso os possuam (e um voo chegou a ser evacuado por conta de mal funcionamento de um aparelho).

Além da mancha em sua reputação, algo difícil de se quantificar em dinheiro, a desistência de vender o Galaxy Note7 pode representar perda de US$ 17 bilhões que seriam conseguidos com as vendas do aparelho, de acordo com analistas que conversaram com a Reuters. A Samsung anunciou oficialmente que desistiu da fabricação e venda do Galaxy Note7 no dia 11.

A linha Galaxy Note iniciou em 2012, em uma época que ainda havia bastante resistência a telas maiores no mercado ocidental (pasmem, naquela época 5.3 polegadas era considerada uma tela gigantesca). Com o tempo, esse aparelho consolidou o nicho de mercado dos phablets, sendo que sua "vitória suprema" foi conseguir forçar a Apple, sempre resistente a seguir tendências lançadas por rivais, a lançar um modelo maior do iPhone, o Plus. Para quem quiser viajar no tempo, temos uma análise do primeiro modelo aqui no Adrenaline, com direito a vídeo-análise logo abaixo:

Via: VR-Zone
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.