Samsung paralisa fabricação do Galaxy Note7 [rumor]

Fontes não identificadas da Samsung afirmaram a agência de notícias sul-coreana Yonhap News que a fabricação do Galaxy Note7 está paralisada. A causa seria novos casos de aparelhos explodindo, sendo que esses se tratariam dos novos modelos que supostamente corrigiam o problema. A medida foi tomada em cooperação com órgãos reguladores da Coreia do Sul, Estados Unidos e China, e incluem a paralisação de uma fábrica no Vietnã responsável pela produção para o mercado global do aparelho.

Uma serie de aparelhos Galaxy Note7 apresentaram um defeito que leva a superaquecimento e que em casos mais extremos fazem o aparelho a pegar fogo. Está sendo realizado recall dessas unidades, que de acordo com a Samsung em torno de 90% de seus consumidores fizeram a troca, por novas unidades onde o problema teria sido resolvido, porém começam a surgir relatos de aparelhos dessa nova leva também apresentando falhas na bateria, como o modelo no voo da Southwest Airlines que precisou ser evacuado após um dispositivo começar a soltar fumaça.

A The Federal Aviation Administration and the Consumer Product Safety Commission (CPSC), comissão responsável por avaliar a segurança de dispositivos pessoais em voos nos Estados Unidos, está investigando o caso. A Samsung afirmou que necessita de acesso ao aparelho para verificar o que aconteceu no incidente, e afirmou que trabalhará em conjunto com as autoridades governamentais para verificar o caso.

Por conta dos incidentes, todas as operadoras nos Estados Unidos estão permitindo que seus consumidores façam a troca de seus Galaxy Note7 por outro dispositivo, O Galaxy Note7 foi lançado no dia 19 de agosto e seu recall inicial incluiu, de acordo com estimativas, 2.5 milhões de unidades. Com a possibilidade de um novo recall e a paralisação da fabricação, fica uma incógnita sobre o futuro do mais novo topo de linha da empresa sul-coreana.

Via: CNet Fonte: Yonhap
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Você quer processadores da AMD com gráficos integrados

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.