Facebook enfrenta críticas depois de inflar métricas de vídeo nos últimos 2 anos

O Facebook estrá enfrentando a ira de agências de propaganda depois de admitir que estava inflando o tempo assistido de seus vídeos por causa de uma métrica malfeita, de acordo com informações vindas da própria indústria. A rede social teria informado que não estava levando em consideração nas suas contagens os vídeos assistidos por menos de 3 segundos e isso pode ter aumentado a média de tempo das pessoas assistindo a vídeos nas plataformas numa escala de 60% a 80%.

A informação foi recebida com descontentamento principalmente por quem investe em propagandas no Facebook, que pode ter sido levado a gastar mais com vídeos na plataforma, até porque há um bom tempo a rede de Zuckerberg vem se promovendo justamente por causa do tempo que os usuários passariam assistindo a vídeos nela.

Fraude ou não, as métricas infladas de vídeo do Facebook somam munição para quem já critica não só a rede social, mas também outros gigantes de tecnologia que trabalham com dados de usuários como o Google por essas empresas gerenciarem sozinhas os dados que obtêm não permitindo a interferência de terceiros. Keith Weed, chefe de marketing da Unilever, chegou a comparar essa política com deixar um aluno de escola dar nota para a própria lição de casa. Em nota, a agência de propaganda Publicis argumentou nessa mesma linha:

"Esse acontecimento ilumina de novo a necessidade absoluta de se ter verificações e tags terceirizadas no Facebook. Dois anos de reports de números inflados de performance é inaceitável."

"Esse acontecimento ilumina de novo a necessidade absoluta de se ter verificações e tags terceirizadas no Facebook. Dois anos de reports de números inflados de performance é inaceitável."

Fonte: The Wall Street Journal
Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.