Nvidia anuncia chips Pascal Tesla P4 e P40 com foco em deep learning e Inteligência Artificial

A Nvidia anunciou as placas de vídeo Tesla P4 e P40, voltados para processamento de deep learning e desenvolvimento de Inteligência Artificial.

Baseados na arquitetura Pascal, as GPUs Tesla P4 e P40 foram criadas e "treinadas" para reconhecer vozes, imagens e textos com mais dinamicidade. Os chips podem ser utilizados no desenvolvimento de serviços como assistentes de voz, filtros de spam e ferramentas de sugestão de filmes, como a presente no Netflix e outros serviços de streaming, por exemplo.

As placas são baseadas em operações de 8 bits e oferecem resposta 45 vezes mais rápida que uma CPU convencional, de acordo com a Nvidia. Confira abaixo as especificações de cada modelo:

Com um design reduzido, o chip Tesla P4 tem como principal característica a autonomia de energia: o chip é 40 vezes mais eficiente que uma CPU voltada para produção. De acordo com a Nvidia, apenas um P4 pode substituir 13 servidores de CPUs convencionais para edição de vídeo.

- Continua após a publicidade -

Já o Tesla P40 tem como principal foco o poder de processamento em deep learning: o chip faz 47 tera-operações por segundo. Em comparação, um servidor com oito aceleradores Tesla P40 é capaz de substituir o desempenho de mais de 140 servidores de CPU.

"Com a Tesla P100 e agora as Teslas P4 e P40, a NVIDIA oferece a única plataforma completa de deep learning para data center, revelando o enorme poder da IA para uma ampla gama de setores. Elas diminuem o tempo de treinamento de dias para horas. Possibilitam que os conhecimentos sejam extraídos instantaneamente”
- Ian Buck, gerente geral de computação acelerada na NVIDIA

Com HBM2 e 15 bilhões de transistores,
Nvidia Tesla P100 é a primeira GPU com arquitetura Pascal

Os chips gráficos Tesla P4 e P40 tem previsão de lançamento em novembro e outubro, respectivamente, mas os preços ainda não foram revelados. No ano que vem, teremos mais testes e novidades envolvendo as tecnologias voltadas à inteligência artificial durante a conferência da Nvidia na CES 2017.

 

Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.