PCI-Express 4.0 será capaz de transferências de 16GT/s por linha e 300W de alimentação

Começaram a sair esboços da especificação 4.0 da tecnologia PCI-Express. Como não é surpresa para ninguém, o novo padrão traz ainda mais velocidade na conexão, e outra novidade é a capacidade de alimentação: o PCI-Express será capaz de prover até 300W, um salto considerável sobre os 75W disponíveis no padrão 3.0.

PCIe

Line Code

Transfer Rate

x1 Bandwidth

- Continua após a publicidade -

x4

x8

x16

1.0

8b/10b

- Continua após a publicidade -

2.5 GT/s

250 MB/s

1 GB/s

2 GB/s

4 GB/s

2.0

8b/10b

5 GT/s

500 MB/s

2 GB/s

4 GB/s

8 GB/s

3.0

128b/130b

8 GT/s

984.6 MB/s

3.938 GB/s

7.877 GB/s

15.754 GB/s

4.0

128b/130b

16 GT/s

1.969 GB/s

7.877 GB/s

15.754 GB/s

31.508 GB/s

 

Apesar da maioria dos consumidores não encontrarem benefícios em mais velocidade (ainda hoje há momentos em que usar PCI-Express 2.0 e 3.0 não traz grandes diferenças), há um caso em que essa largura de banda adicional é importante: combinação de placas. A Nvidia justifica a necessidade de pontes para a tecnologia SLI na falta de performance na comunicação entre as placas de vídeo. 

A alimentação adicional abre possibilidades interessantes. Placas de vídeo com TDP abaixo dos 300W poderiam dispensar conectores adicionais de energia, algo que com a nova geração de chips gráficos, muito mais eficientes, faria com que até mesmo as placas de alta performance como a GeForce GTX 1080 dispensasse cabos de energia. Para tanto, é claro, primeiro você vai precisar de uma nova placa-mãe e uma placa de vídeo compatível com o PCI-Express 4.0.

Outra novidade divulgada foi um padrão para conexão externa. O OCuLink pode gerar uma conexão PCI através de cabo para possibilitar dispositivos externos que demandam alta performance, como placas de vídeo e SSDs.

Nas especificações, não há nenhuma menção a LEDs, o que indica que o padrão PCI-Express 4.0 já chega desatualizado para o mercado de hardware para games.laugh

Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Em um remake, você quer:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.