Crossfire de RX 470 e 480, SLI de GTX 1080: testamos as combinações de placas Pascal e Polaris em games

As tecnologias de combinações de placas são um tópico polêmico. Colocar mais uma placa em um sistema dificilmente entrega o sonho de consumo de um gamer: duas placas, logo o dobro do desempenho. Colocamos em ação duplas de placas da nova geração, tanto de AMD quanto de Nvidia, para testar a capacidade dessas placas em "trabalhar em duplas".

Crossfire de RX 470 e 480: combinamos dois chips Polaris diferentes e testamos o resultado!

Por parte da AMD, também aproveitamos uma capacidade das placas da marca: combinar chips diferentes. Entram em ação uma GPU RX 480 e 470. Outro diferencial das placas Radeon é a não necessidade de utilizar pontes de conexão entre as placas, enquanto a Nvidia requer esse acessório.

Falando em pontes, no caso das placas GeForce colocamos duas GTX 1080 para rodar os games, e utilizamos a ponte SLI HB, uma nova ponte para SLI com maior largura de banda, capaz de entregar mais desempenho e voltada especialmente para altas resoluções, segundo a Nvidia.

Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.